Torres do Espigão

Compartilhe

Abrangência: Edifícios e Residências

Classificação: Edifícios Comerciais

ATUALMENTE EDIFÍCIO DA CESP

  • Vitrine

    Elevação

    1 de 5

  • Vitrine

    elevação

    2 de 5

  • Vitrine

    Escadaria do térreo

    3 de 5

  • Vitrine

    Detalhe estrutura

    4 de 5

  • Vitrine

    Detalhe escadaria

    5 de 5

O proprietário não se importava em dividir a gleba em diversos lotes, cada um destinado a um edifício, mas fiz-lhes ver que destarte poriam a perder a oportunidade de criar um conjunto muito significativo de edifícios com forte identidade, mantendo a unidade que a gleba ensejava.

Projetei sete torres cilíndricas, três destinadas a apartamentos residenciais, três a escritórios e uma a hotel. O conjunto de torres cilíndricas revivendo a linguagem de quebra-sóis, inaugurada pela arquitetura brasileira, sob inspiração de Le Corbusier, e absurdamente substituída pela de grandes fachadas de vidro, - marcaria fortemente a paisagem nesse prestigioso setor da cidade. Reduziu-se ao mínimo o recorte viário e chegou-se a construir uma das torres, com jardim de Burle-Marx. O edifício é atualmente ocupado pela CESP.